Programa saúde da familia


>> sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Em 1994 começou a ser implantado no Brasil o Programa de Saúde da Família, vem transformando - se numa estratégia para reorganização do Sistema Único de Saúde.
Ao invés da figura isolada do médico a Equipe de Saúde da Família (ESF), é constituída por um médico generalista, ou médico da família, um enfermeiro, um técnico ou auxiliar de enfermagem e cinco ou seis agentes comunitários de saúde (ACS). A formação dessas equipes acabou gerando a necessidade de se desenvolver um novo modelo de capacitação desses profissionais, cuja demanda crescia na razão direta do sucesso do PSF.
O Programa de Agentes Comunitários de Saúde (Paes), foi lançado em 1991, funcionando como uma etapa transitória para o PSF. Inicialmente para ser agente comunitário era preciso ser morador da comunidade em que se ia trabalhar há pelo menos dois anos, ter idade mínima de dezoito anos e saber ler e escrever e disponibilidade para oito horas diárias de trabalho. Posteriormente a profissão foi regulamentada passando a ser exigido o certificado de conclusão do ensino fundamental e a qualificação básica para o exercício da profissão. Cada ACS é responsável por 100 a 250 famílias e deve, nas visitas domiciliares, ser capaz de identificar problemas, orientar as pessoas nas questões de higiene, alimentação e hábitos de vida, dar sugestões, apoiar e fazer registros das ações desenvolvidas.




ATRIBUIÇÕES DOS MEMBROS DA EQUIPES



Médicos - Atendimento a todos os integrantes de cada família, independente do sexo, idade, desenvolve com os demais integrantes as equipe, ações preventivas de promoção da qualidade de vida da população.
Enfermeiro - Supervisiona o trabalho do ACS e do Auxiliar e Técnico de Enfermagem, realiza consultas na unidade de saúde, bem como assiste às pessoas que necessitam de cuidados de enfermagem, no domicílio.
Técnico ou Auxiliar de Enfermagem - Realiza procedimentos de enfermagem na unidade básica de saúde e no domicílio e executa ações, de orientação sanitária,
Agente Comunitário - Faz a ligação entre as famílias e o serviço de saúde, visitando cada domicílio pelo menos uma vez por mês; realiza o mapeamento de cada área, o cadastratamento das famílias e estimula a comunidade.

Cada equipe será capaz de:

- Conhecer a realidade das famílias pelas quais é responsável, por meio de cadastramento e diagnóstico de suas características sociais; demográficas e epidemiológicas;
- Identificar os principais problemas de saúde e situações de risco aos quais as populações que ela atende estão expostas;
- Elaborar com a participação da comunidade, um plano local para enfrentar os determinantes do processo saúde-doença;
- Prestar assistência integral, respondendo de forma contínua e racionalizada à demanda organizada e espontânea, na unidade de saúde da família, na comunidade, no domicílio e no acompanhamento ao atendimento nos serviços de referência ambulatorial ou hospitalar;
- Desenvolver ações educativas e intersetoriais para enfrentar os problemas de saúde identificados.

2 comentários:

Anônimo,  9 de novembro de 2011 16:01  

O texto acima é bastante direto e responsavel mas, é necessario que desevolvemos em nossa realidade de comunidade.

Anônimo,  15 de novembro de 2011 10:07  

BOA TARDE AS COISA SAO LINDA NO PAPEL E TOA BOM DE SER LER MAIS NA REALIDADE E OUTRA QUERO VE R POTAR EM PRATICA COMO ESTA ESCRITO

Postar um comentário

Todos os comentários são lidos e respondidos em ate 48hs.
São mantidos aqueles que respeitam as regras do blog;


- Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
-Pode deixar sua URL,use de preferência opção OpenID;
- Ofensas pessoais, ameaças e falta de acato não são permitidos;

  © Blogger template Webnolia by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP